terça-feira, 20 de outubro de 2009

Sombras e gestos.



Enquanto as pedras guardavam as formas
o espaço mudava de cor... cheiro e luzir
Restos da antiga sombra pairavam em gestos
e não se atreviam partir.
As sendas perdiam a veracidade.
Busquei em meu rosto uma mentira só minha.
Se nada encontrasse contaria a verdade.
só mentira encontrei..da verdade nada tinha.
Resisti à inveja e também menti.
Mas meu medo não era menor
do que toda raiva sentida.
As portas se abriram
e as formas que antes
encurvadas, caídas
jaziam ao solo saíram,
copiaram Lilith
e buscaram liberdade.
Lhes dei asas de sonhos
e imaginei pousarem
em si,
em ti e por mais
uma vez
menti.

2 comentários:

Sonhadora disse...

Lindo Ricardo
Que as tuas asas pousem num amor verdadeiro.
beijos

Ricardo Kersting disse...

Oi Sonhadora...Quanto ao pousar não depende só de minhas asas..Mas te garanto que os ventos sopram..
Obrigado por estar comigo..
Beijo;.