segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Magia.

Aqui deixamos
nossos rastros na areia
escondidos nas pedras
como inuteis castiçais.
Aqui ficamos
pensando em coisas tardias
enquanto barcos perdidos
enfrentavam o mar.
O mesmo mar
que para nós era um sonho
onde as canções brotavam
como gotas de chuva
sentindo o vento...luar.
Assim deixamos
marcas de vida e delícias
meus lábios em sorrisos
sorvendo teus beijos
adormecendo... falando bobagens.
Aqui, nós fomos
namorados, amantes perfeitos
sem saber contar sentimentos
e nem precisávamos
saber falar.

Toda magia
falava por nós.

6 comentários:

Sonhadora disse...

Ricardo
Fiquei sem palavras, maravilhoso o teu poema.
Em sonhos eu sinto-me assim...
Beijos

Ricardo Kersting disse...

Sonhadora.
Eu sempre penso que os sonhos são reflexos de nossas vidas, só que geralmente estão vestidos de gala, ou não!!! depende de nós...
Beijos.

Cynthia Lopes disse...

Sabe Ricardo, voltei a me sentir adolescente. Ver em minhas fotos antigas estas bocas, sorrisos e beijos. As noites de luar e desejo, a brisa. E desejei reeditar estes momentos, creio que eles terão um sabor diferente, um novo luar, em meio a madurez das palavras, já que amores não se repetem. Mas acontecem, acontecem?
bjs

Cynthia Lopes disse...

Só deixei a pergunta para reafirmar - ACONTECEM. bjs procê Ricardo

Cynthia

Ricardo Kersting disse...

Cynthia, acho que acontecem sim.. Aliás tudo pode acontecer, só não sei "se" aquilo que desejamos..
Beijos.

Cynthia Lopes disse...

Nem eu, mas a gente vê com o correr da vida, com o andar na estrada, através do caminho que percorremos etc, etc.

T'A