terça-feira, 6 de abril de 2010

Último pela estrada romana.


Sigo
e a sorte está lançada.
De meu, apenas o que
levo em minhas mãos..vazias
entre os vãos dos dedos.

Desvios e enganos
são meus seguidores.
Vou
e as marcas mais
profundas
são a saudade.
Fui.

Um comentário:

Sonhadora disse...

Meu querido Ricardo
Que estrada mais pedregosa...Fica.

Beijinhos
Sonhadora