sábado, 20 de março de 2010

Quando tu vens. Música sobre poema de Simone Aver



Quando tu vens
todas as sombras se dissipam
todos os medos emaranham-se
em abstratos rolos irreais.
Quando tu vens
todos os segredos são castanhos
todos os muros são transpostos
nada interfere em nada
nem nos umbrais
das portas fechadas
nem nas distâncias materiais
talvez inexatas
talvez oníricas, banais.
Quando tu vens
tremem dos meus cabelos, os cachos
e todos os sábados, todos domingos
todos feriados nacionais
são teus olhos
são teu brilho
são teu riso solto
que ecoa nos ninhos
que eu queria pra nós.

4 comentários:

Simone Toda Poesia disse...

Lindo! Presente assim, nem no Natal..rs... Obrigada. Perfeito. Só tu pra me fazeres chorar assim. Mil beijos.

Sonhadora disse...

Ricardo
Ainda bem que voltou a inspiração, que não estava perdida, apenas a tinhas arrumado a um canto.
Continua a escrever os teus belos poemas.

beijinhos
Sonhadora

Simone Toda Poesia disse...

Sabe o que eu queria ver? Aquela escultura, lembra? Terminaste? Deixa eu ver? rs. Bj

Ricardo Kersting disse...

Simone

Mandei a foto pela "nuvem2003", espero que tenhas recebido..
Beijo