segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Passageiro.


Queria ser um pouco

a ilusão que incendeia

as partes dessa mulher,

ser um pássaro.

Pouso.. em

seu ventre.


Entre..

6 comentários:

Cynthia Lopes disse...

Versos simples de tão grande sensibilidade, profundidade, sensualidade... para quem não quer mais poemas, vc fechou com um poema de ouro. bjs

(l' excessive) disse...

Lindo!!!
(é, faz tempo que a gente "nuca"conversa!)
:o)
abraço

Ricardo Kersting disse...

Não será o último, esse ainda não escrevi..Poemas é sempre querer! E eu vou continuar querendo..
Obrigado pelos adjativos carinhosos..
Beijos Cynthia.

Ricardo Kersting disse...

Olá Liz!!
Ficaste linda com essa flor...
Obrigado pela visita!! Vamos tentar inverter a nossa rotina..
Abração...

Simone Aver disse...

P E R F E I T O

Ricardo Kersting disse...

Simone! E o que dizer do que os meus olhos vêem? As minhas mãos acaricíam a minha imaginação.