quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Segredo

Não há incógnitos, não há desfechos
mãos postas sobre os corpos
nem paixões, temores ou desejos
não há sobreviventes em fuga
não há "eu"  tentando reinventar o medo
não há perguntas, não há respostas
não há tristeza...
segredo...!

Um comentário:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Ricardo

Por vezes não conseguimos dar nome ao nada...não podemos reinventar o tempo e resgatar o que fomos.
Saudades de te ler.


Um beijinho com carinho
Sonhadora